Mega Downloads
Seja Bem - Vindo ao Forúm A.S.U,

Cadastre-se gratuitamente para disfrutar dos nossos recursos,ou se ja é cadastrado faça o Login!

Como lidar com projetos web-Profissional

Ir em baixo

Como lidar com projetos web-Profissional

Mensagem por Seto Kaiba Evolution em Sex Mar 11, 2011 7:52 pm

Mais um,esse já é Profissionalizante:

O contrato: definindo tudo antes do início


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


O contrato é de extrema importância e muitas vezes é ignorado pelos web designers (e até mesmo os outros designers das outras áreas). Ele serve para proteger o seu interesse como profissional e os interesses do seu cliente. Eis algumas coisas que devem ser explícitas no contrato:


Descrição do projeto, revisões e layout


O que seu cliente está contratando?Explique todo o processo, desde o briefing até a geração de alternativas e finalmente o formato de entrega do projeto. É muito importante que você deixe claro em relação as revisões. Quantas revisões que seu cliente terá direito de fazer pelo preço acertado?

Alguns designers oferecem até duas revisões pelo mesmo preço. Por que? Pois alguns clientes abusam e não aprovam a primeira versão do layout, não aprovam a segunda e ainda pedem mais alternativas. É por isto que, se não for aprovado da primeira vez, é bom rever o briefing com o cliente para ver o que você entendeu errado. Peça para que o cliente faça uma crítica construtiva e compare com o briefing que ele enviou. Caso após a primeira revisão o cliente ainda não parece estar satisfeito, o informe de que um novo preço deverá ser planejado. O número de revisões no trabalho pelo mesmo preço, vai de cada um, mas duas revisões é uma boa escolha.


Pagamentos


No contrato deve estar escrito se a forma de pagamento é à vista ou parcelado (que é combinado previamente). Independente de qual for, deixe claro quando cada pagamento é feito. Se for a vista, peça para que seja pago no início do projeto para evitar que o cliente desista no final e não te entregue nada, e se você quiser, ofereça algum tipo de remuneração em caso de desistência (por exemplo, 50% do valor pago ou a porcentagem de acordo com quanto do projeto já foi feito). Se o pagamento escolhido foi parcelado, informe as datas de pagamento de cada parcela e o valor delas.

É importante que você sempre peça um valor adiantado, independente de quem for o cliente. Até mesmo parentes podem tentar te passar a perna!


Direitos Autorais e Copyright


Quem terá o direito autoral sobre o que foi criado? E quem terá a responsabilidade sobre o uso de fontes, fotos, arquivos vetoriais, etc? É ideal que, caso o cliente fornecer as fotos e fontes para serem usadas no layout, você deixe claro que o direito autoral é de responsabilidade dele. Já aconteceu de designers serem ameaçados de processo por terceiros pois seu cliente usou uma imagem deles como fundo para o site sem o consentimento do autor.


Prazos


Defina os prazos para cada etapa e data para entrega final. Lembre-se de dar uma margem de segurança, pois raramente o projeto é entregue exatamente na data prevista. Algumas vezes o cliente demora para preencher o briefing ou para aprovar uma das revisões, atrasando todo o processo. Deixe claro que, se o cliente não obedecer o cronograma (você deve definir a data limite para ele enviar o briefing, enviar o material para ser usado, aprovar as revisões, etc), você não deverá ser culpado pelo atraso na entrega.


Aprovação Final


Consiga uma assinatura ou assinatura digital na versão final antes de ir ao vivo. Isto vai te salvar muita dor de cabeça se algo estiver escrito errado ou existe algum problema no código. Além do mais, isto dá ao seu cliente a confiança que ele precisa. Caso algo estiver errado após a aprovação final, você poderá cobrar adicional.


Cancelamento de Projeto


Outra forma de se assegurar caso o projeto seja cancelado. Afinal de contas, você não pode ser lesado pelo tempo gasto com algo que foi cancelado antes de você receber uma compensação decente.

Os contratos não precisam ser sempre assinados e enviados via correios. Hoje em dia, a justiça já permite o uso e-mails como documento legal, então se seu cliente aprovar o contrato via e-mail já é válido (só não vale mensagens instantâneas como MSN ou “aceitação verbal”).

Existem muitos modelos de contratos disponíveis na web, basta dar uma procurada.

Ressaltando que, menores de idade, não possuidores de empresa ou que não são trabalhadores autônomos não podem fazer um contrato com o cliente, uma vez que se tornaria ilegal perante a lei e o mesmo se tornaria inválido.


O Briefing


Muitos designers pulam a parte do briefing por ser algo que as vezes o cliente demora a respoder, então eles fazem tudo às cegas. E isto só pode resultar em desastre.

Nem sempre é fácil entrar na cabeça do cliente, e isto será o seu salva-vidas. Pode até ser um briefing pequeno, mas com as perguntas certas você vai poupar muito tempo ao seu cliente e a você mesmo. O bom que briefings curtos podem até ser feitos via telefone (lembre-se de anotar tudo que ele falar!). Eis algumas coisas que você pode incluir em seu briefing, mas lembre de adaptá-lo aos projetos específicos que você faz.



Especificações Técnicas


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Dimensões, alinhamento e tipo de largura. Geralmente o cliente não vai ter idéia do que ele quer nesta parte, então alguns Designers não colocam esse tipo de pergunta no Briefing. Caso o cliente queira especificar que ele quer um layout com largura fluída, por exemplo, ele irá especificar isto de qualquer forma.

Pergunte também sobre domínio e hospedagem (seu cliente já possui? Caso não tenha, ele aceita sugestões?). Você irá fazer o upload da versão final do site, ou isto fica a encargo do cliente?


Conteúdo


Um mapa do site é bom. Peça que seu cliente defina quais páginas que serão criadas e o que ele terá de conteúdo. Se você ver que a estrutura não é das melhores, ofereça alternativas antes de começar o projeto.

Peça para que ele informe todo o conteúdo neste momento. Textos, logo, fotos, etc. Caso não esteja no contrato, informe-o que o texto precisa estar revisto e corrigido, e que as imagens já devem vir tratadas – tudo em formato digital!

Outra coisa que você pode pedir é todo o material de marketing prévio da empresa para você ter uma idéia de como eles administravam a comunicação empresarial no passado.


Dados de Marketing


Público-alvo, percepção atual da empresa e percepção desejável, estilo, cores e formalidade do design. Além disto, a diferença entre eles e as empresas concorrentes.

Esta parte da diferença entre eles e as empresas concorrentes nem sempre pode ser algo claro. Muitas vezes o cliente procura defender sua empresa como se você fosse um comprador em potencial. É necessário lembrar ele que você precisa das informações reais. Se o preço do produto do seu cliente é maior do que do concorrente, por que é assim? Informe seu cliente que ele não precisa defender as diferenças, pois isto não vai lhe ajudar muito. A questão do preço por exemplo, pode ser por que a qualidade é maior (neste caso, você pode deixar o site com cara mais de “exclusivo”).

Peça por referências também. De preferência, referências do gosto do cliente. Em seguida, você vai analisar se as preferências pessoais do seu cliente são similares às preferências do público-alvo dele. Se notar uma diferença muito grande, informe isto. É importante ele saber que o site não é para agradar ao gosto pessoal do dono, mas sim ao gosto do público-alvo.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Com o briefing em mãos, está na hora de criar o mapa do site e fazer um brainstorming. É importante manter seu cliente a par do que você está fazendo para que ele saiba o que está sendo feito. Se você desaparecer durante as primeiras semanas, seu cliente vai começar a enviar e-mails ou ligar para o seu telefone para saber como que as coisas estão indo. Caso você atualize-o constantemente, ele se sentirá mais seguro em relação ao seu trabalho.



Cobrando o cliente nas datas certas


É importante que você lembre as datas de cobrança. Para isto, utilize lembretes como os disponíveis no iCal (para Mac) ou até mesmo configure o Google Calendar para lhe enviar um lembrete três dias antes do vencimento de cada parcela. Dois dias antes, envie o e-mail de cobrança ao seu cliente para que ele lembre de pagar no dia.

Peça para que confirme o pagamento, assim você pode deixar anotado em seu calendário que ele efetuou o pagamento. Aproveite e agradeça toda vez que ele pagar Wink


A metade do Projeto


Chega um ponto do projeto onde você já tem tudo quase pronto: o design foi aprovado e codificado em CSS/HTML e agora basta acertar os detalhes finais. Essa é uma das partes mais demoradas.

É importante fazer o seu cliente parte deste processo final para que ele possa verificar se está tudo como planejado.

Comece a fase do beta-testing, onde você analisa se o site funciona em todos os navegadores mais atuais, assim como sistemas operacionais diferentes. O Adobe Browser Lab é uma ótima ferramenta que permite que você teste em navegadores e SOs diferentes sem ter que instalar nada.


Lance o "Release Candidate"


Assim que o site estiver pronto e você acha que já dá pra deixá-lo visível ao público, vá fazendo testes variados com seu cliente. Acesse todas as páginas, reveja todo o conteúdo. Peça para que seu cliente tire um tempo para navegar pelo site todo quando ele tiver um tempo livre – evite de fazer isto durante uma reunião com ele, para que ele possa focar melhor.

Revendo o site durante seu tempo livre, o cliente pode se focar inteiramente no site e verificar tudo com calma. Assim não ocorre do cliente olhar tudo rapidamente e aprovar, pedindo para fazer alterações mais tarde, quando o contrato já expirou.


Colocando no Ar


Pronto! Basta publicar o site a todos e fazer a cobrança final (se houver). Mas não pense que acabou! Se você quiser ter um serviço diferente, ainda existem mais coisas que podem serem feitas:



Manutenção e Serviços Adicionais


Ofereça serviços de manutenção ao seu cliente. Estes serviços podem variar de atualizar o código do site quando necessário até atualizar fotos dos produtos. Você pode oferecer um valor mensal fixo ou um preço especial por atualização. No entanto, lembre ao cliente que após o site ser publicado, alterações maiores no design e no conteúdo devem ser orçados a parte como um novo projeto.

Serviços adicionais podem incluir um acompanhamento de visitas e SEO (seu site já deve ter SEO, mas lembre-se que estas otimizações devem ter um acompanhamento constante para melhores resultados).


Fonte:design.blog.br
Adaptado por:Guilherme M.



Sempre lembrando que mesmo sabendo o que foi colocado aqui, você precisa continuar estudando e se aprimorando, além de praticar bastante para adquirir uma certa facilidade em realizar tudo. Adquirindo o Estudo + Prática, já é um passo no caminho do Design, mas conhecimento nunca é demais Wink

Se gostou agradeça com um +.
avatar
Seto Kaiba Evolution
Fundador
Fundador

Masculino Mensagens : 405
Data de inscrição : 23/02/2011
Idade : 21
País de Origem :

Ver perfil do usuário http://megadownloads.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum